Livro sobre política públicas para a cultura é lançado no estande da Editora UFMS

Postado por: Caio Paula

Autora da obra é docente da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e lança seu livro na 71º SBPC

Aconteceu hoje, 23, o lançamento do livro Políticas Públicas para a Cultura – Teoria e Prática, da Prof. Dr. Luzia Aparecida Ferreira, docente da Universidade Fernanda do Paraná (UFPR). O livro se debruça sobre as políticas culturais, sua história, teorias e também sua prática, tendo como objeto a administração cultural da cidade de São Paulo. A autora analisa como se deu a gestão de Marilena Chauí quando estava à frente da Secretaria Municipal de Cultura e Esportes.

Dr. Luzia Aparecida Ferreira em lançamento do livro Políticas Públicas para a Cultura – Teoria e Prática

De acordo com a autora, uma das maiores dificuldades ao longo do desenvolvimento do livro foi conseguir conversar com os gestores culturais da cidade de São Paulo para responder sobre o processo de formulação das políticas públicas tratadas no livro. Segundo Ferreira, a grande dúvida era sobre o porquê da exclusão da sociedade civil nas criações de políticas culturais. “Esse é um grande desafio: pensar política pública de cima pra baixo não funciona. A cidade pra mim é o espaço onde se constrói política pública de verdade, e a partir da exclusão da sociedade não há discussão”, completa a autora.

Para Ferreira, existe uma diferença entre política pública para a cultura, que é realizada sem se consultar a sociedade civil, e política pública de cultura, que são desenvolvidas pelos sujeitos da sociedade e criada pelo contexto atual. “A questão da politicagem no âmbito das políticas culturais é pelo fato de haver trocas e barganhas. Por exemplo um candidato que contrata determinada banda para publicidade e se vender. Mas somos todos seres políticos. A SBPC é um ato político de resistência da ciência e da cultural. A diferença é que não estamos vendendo nada”, ressalta.

No dia 24 acontece o lançamento do livro Histórias, Democracia e Possibilidades do Saber Histórico, outra coletânea de artigos organizados pelos professores Henry Marcelo Martins da Silva, Renato Jales Silva Junior e Luiz Carlos Bento . Já no dia 25 é a vez do livro Toponímia –  Volume 1, uma compilação que reúne trabalhos sobre os nomes de acidentes físicos (rios, lagoas, corixos, baías, cachoeiras, saltos…) e de povoados, vilas e cidades do Estado de Mato Grosso do Sul organizado por Aparecida Negri Isquerido. O penúltimo dia da SBPC, 26,  acontece o lançamento do livro Para fazer chorar as pedras, de autoria de Evandro Higa, investigação etnomusicológica, aclarando no subtítulo que aborda guarânias e rasqueados em um Brasil fronteiriço, referindo-se a esses gêneros musicais no Mato Grosso do Sul, nas décadas de 1940 e 1950.

Compartilhe:
Veja também